Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Influenciadores

Dicas, partilha de experiências e best practices sobre blogging e influenciadores digitais

09.Out.17

Flash Tips com Miguel Brandão, especialista em SEO: 5 dicas para otimizar um blog em termos de SEO (PARTE 2)

Hoje deixamos as restantes dicas de SEO, pelo especialista Miguel Brandão. Se ainda não viu a 1ª parte desta Flash Tips, clique aqui

8 

 

#3 Deixe o Google ver o seu website

Para conseguirmos um bom ranking das páginas do nosso website para várias keywords, temos de ajudar o Google a “entrar” no nosso site. O Google antes de posicionar tem de indexar as páginas do nosso site.


Ou seja, indexar é dizer ao Google que adicione todas (apenas as que queremos que fiquem visíveis nos resultados do Google) as páginas do nosso site na sua base de dados, dizer-lhe que o nosso site existe e que está online e visível para todo mundo!


Só depois disso, e mediante os tais 200 fatores do seu algoritmo, é que vai dar um ranking a cada uma dessas páginas.

 

Existem diversas formas de o fazer, mas o que devemos fazer é criar um sitemap.xml.
Pode criar manualmente, ou aqui neste site, ou então para quem utiliza a plataforma Wordpress, o Plugin Yoast SEO já faz isso automaticamente.
Depois do ficheiro criado é só enviar para a ferramenta do Google Search Console, ver imagem em baixo:

5.png

 

Repare no exemplo desta imagem em cima, foram enviadas 29 páginas do site para o Google e ele indexou (adicionou à sua base de dados) 28 páginas.

 

Esta diferença de 1 página é perfeitamente normal mas, quando a diferença é de cerca de metade ou mais do que isso, então é preocupante pois o Google não está a adicionar as páginas do site à sua base de dados.


Será necessário analisar alguns pontos para percebermos o que se passa, ou até mesmo aqui no Google Search Console “forçar” o Google a visitar as nossas páginas onde diz: Obter como o Google.

 

Esta questão é extremamente importante:
● Sempre que criar novas páginas no site, o Google é informado.
● Podemos ver no Google Search Console quais as páginas que o Google ainda não indexou para depois tomarmos decisões.

 

Depois temos também outro ficheiro muito importante para analisar que é o robots.txt mas ficará para outro artigo.


Resumindo, para que o Google saiba da existência do nosso site devemos ajudá-lo e “avisá-lo” que existimos.

 


#4 Ninguém lê os artigos do seu blog?

Esta é uma das questões que me colocam muitas vezes: artigos bem escritos com conteúdos bons para o utilizador mas que afinal ninguém os lê.


Isto acontece por vários motivos:
1. Não existe um estudo de keywords para o seu projeto online
2. Os artigos não estão optimizados
3. Os artigos são maçudos e chatos de ler para o utilizador
4. Não há uma estratégia de links internos
5. Falta de conteúdos multimédia no artigo
6. Mais do mesmo, ou seja, o que a concorrência faz, fazem o mesmo
7. Não há nenhuma divulgação dos artigos
8. Os artigos não posicionam no Google
9. Textos muito técnicos focados para profissionais e não para o público-alvo
10. Etc…

 

Partilho aqui este infográfico onde podem ver como criar artigos optimizados e que posicionam no Google.

 

Garanto que sempre que criarem artigos optimizados como no infográfico e depois do estudo de keywords feito, os artigos do seu blog vão começar a rankear e as visitas a chegar!


Como é óbvio as coisas em SEO não são assim tão simples de se conseguir até porque temos de perceber o nicho de atuação de cada site, a concorrência, o Link Building, etc. Mas a partir do momento que criar artigos seguindo as boas práticas de optimização, vai notar muitas melhorias.


#5 Em que posição no Google andam as suas páginas?

Este é um dos pontos em SEO que ainda muitas empresas não o fazem ou não sabem como o fazer.


Depois do estudo de keywords e criar artigos optimizados para essas keywords e ao mesmo tempo optimizar páginas do site para keywords, será necessário fazer um acompanhamento das posições das keywords e das páginas do site no ranking do Google.

 

Hoje em dia já não existe conseguir uma posição e ficar lá para sempre, mesmo no Top10 do Google, isso praticamente não existe!

 

Devido às constantes alterações que o Google faz ao seu algoritmo, nenhum profissional de SEO pode garantir a 1ª posição ou até mesmo a primeira página de resultados do Google.

 

Então o melhor mesmo é ir acompanhando as posições das nossas keywords e páginas no Google e ir tentando melhorar com calma ao longo do tempo. Não se esqueça que a pressa é a maior inimiga do SEO.


Para isso existem diversas ferramentas, eu aqui vou recomendar 2 que eu mesmo utilizo:
● SERPLAB
● WHATSMYSERP

São gratuitas, com algumas limitações, mas deve chegar para o seu projeto web. Basta só colocar as keywords/termos, o seu site e qual o Google que pretende saber o posicionamento. Depois as ferramentas fazem o trabalho delas. Alguns exemplos de dois sites meus:

6.png

7.png

 

Para finalizar, queria dizer que o SEO dá muito trabalho como qualquer outra área, qualquer pessoa pode trabalhar em SEO, os resultados são sempre a médio longo prazo e, acima de tudo, temos de estudar e testar todos os dias.


Com estas 5 dicas espero que comece hoje mesmo a implementar no seu site. Há muito mais de SEO para além destas 5 dicas.

Gostava de conhecer mais dicas de SEO? Deixe o seu comentário em baixo.

 

 

Muito obrigada Miguel!

8 comentários

Comentar post